Belor Hemlock

Condestável de Sandpoint, Alto Capitão da Guarda de Sandpoint

Description:

Belor é um homem de descendência Shoanti, evidente em seus traços físicos bem-desenvolvidos e sua pele negra. Até o seu nome denuncia suas origens, Hemlock sendo uma tradução direta do seu original Viskalai (o hemlock sendo um tipo de árvore comum nas terras da tribo Shriikirri-Quah de onde ele vem).

Ele mantém o cabelo sempre raspado (também uma tradição shoanti) e dificilmente é visto sem sua confiável cota de malha, martelo de combate e escudo.

Belor Hemlock é reconhecido em toda a cidade por sua perícia em batalha e capacidade de liderança. Ele é treinado em inúmeros tipos de armas e armaduras, e supervisiona desde o treinamento dos recrutas até o cumprimento das rotas de patrulha.

Bio:

Pouco se sabe sobre o passado de Belor antes de sua família vir a Sandpoint, mas sabe-se que ele chegou à cidade em companhia dos seus pais e seu irmão. Os seus pais, já em idade avançada, abandonaram as terras dos Shiikirri-Quah e estabeleceram-se na cidade. Belor decidiu ficar para ajudá-los, enquanto o seu irmão Garridan Viskalai acabou por se casar com uma mulher local apesar de ansear por viajar entre as planícies.

O jovem guerreiro juntou-se à Guarda de Sandpoint com apenas 15 anos, e serviu o condestável Caspar Avertin com distinção por quase dez anos. Sua liderança durante o caso do Açougueiro foi fundamental, especialmente sua rápida capacidade de decisão após a morte do condestável pelas mãos do assassino. Ele manteve a ordem na cidade durante os dias que se seguiram e foi rapidamente eleito como novo condestável após a crise. Honrado com a indicação de seu povo adotivo, ele mudou o seu nome como uma forma de reconhecer a hospitalidade do povo de Sandpoint. No idioma shoanti, o Viskalai é um tipo de pinheiro conhecido localmente como Hemlock, uma árvore forte e vigorosa.

Recentemente ele vem trabalhando em treinar e manter uma milícia armada que possa ser convocada em urgências maiores. Os seus esforços nos últimos cinco anos resultaram em uma milícia bem-treinada de cerca de 60 membros que podem ser convocados em poucas horas.

Durante o ataque goblin no Festival da Cauda Azul, Belor liderou os seus homens para segurar a ameaça selvagem. Ele coordenou grupos para enfrentar os inimigos e usou os membros de sua milícia (que estavam em sua maioria desarmados) para controlar a multidão em pânico. Após o ataque ele passou a insistir com a prefeita Kendra Deverin para que pudesse viajar para Magnimar e trazer uma maior quantidade de homens armados para garantir a proteção da cidade. O condestável só teve sucesso quando um grupo de heróis surgidos durante a ameaça goblin ofereceu-se para guardar a cidade durante a sua ausência.

Foi visto pela última vez deixando a cidade pela ponte sul rumo à Estrada da Costa Perdida, rumo a Magnimar, na companhia de um homem de confiança da Guarda e carregando um documento assinado pela prefeita Kendra Deverin.

Belor Hemlock

Heroes of Sandpoint Nino Nino