Catryn

Meio-Elfa Ranger

Description:

Catryn é arredia em assuntos sociais, e mantém sempre uma postura desconfiada quando lida com desconhecidos. Prefere ficar em ambientes abertos e menos populosos, e, enquanto está na cidade, passa os dias caçando nos bosques perto da cidade, em busca de peles e comida, e treinando seu lobo. Tem muita estima pelas pessoas próximas, como Shalelu e Derek, e, recentemente, por Ameiko, a dona da estalagem Dragão Enferrujado, onde está hospedada, e faria o que estivesse ao seu alcance para ajudá-los.

Bio:

Catryn, chamada pelos parentes próximos de Cat, cresceu criada pela mãe e pela família próxima, que constava dos seus tios e dois primos, Derek e Deena. Nunca chegou a conhecer o pai, algum elfo aventureiro cujo nome não sabe, mas não é como se ele fizesse muita falta. Uma família grande, morando em uma fazenda próxima a Sandpoint, consegue completar bem qualquer ausência paterna.

Os anos se passaram e a meio-elfa cresceu com uma razoável liberdade, por vezes indo ao bosque acompanhar seu tio em caçadas próximas, ou, quando mais velhos, seu primo. Em uma dessas tardes, quando tinha dezesseis anos, estava em uma dessas andanças mais próximas com Derek quando viu a coluna de fumaça subir da fazenda da sua família. As chamas consumiam a casa, fazendo a madeira crepitar, enquanto a jovem e se debatia nos braços do primo em prantos.

Sem ter para onde ir, os recém-órfãos se dirigiram para a casa de um casal de tios de Derek, que o receberam relativamente bem, não podendo dizer o mesmo da meio-elfa. Além de cuidar dos afazeres da casa, a jovem era obrigada a ouvir os mais diversos tipos de impropérios da “madrasta”. Poucos meses depois, Catryn recolheu seus parcos pertences e saiu, tranquilizando o primo dizendo que tinha um lugar pra ficar.
Guiada muito mais pela raiva e pela teimosia, a menina procurou uma toca em um dos bosques próximos a Sandpoint, e passou a sobreviver com os parcos conhecimentos que tinha. Até o dia em que Shalelu, uma elfa ranger conhecida por alguns por patrulhar a região e reportar xerife e à prefeita movimentações de goblins e outras criaturas que habitam as fronteiras, a encontrou por lá, e a ajudou a se alimentar e a proteger-se pelo outono. Quando o inverno se aproximou, a elfa, talvez apiedada pela solidão da menina, talvez tentando suplantar a sua própria, a convidou a passar o inverno em sua cabana. E então a elfa a adotou como aprendiz.
Shalelu era de poucas palavras, o que não chegou a incomodar Cat, que se tornou arredia e um tanto avessa a contatos com outras pessoas. Na cabana, lidando quase o tempo todo com plantas e animais, Catryn se tornou um tanto reclusa, com exceção das breves viagens que faziam a Sandpoint, nas quais mantinha um contato esporádico com seu primo.
Nove invernos se passaram até o dia em que Shalelu, em uma de suas caçadas habituais a goblins, rastreou um bugbear de nome Brutasmos, com quem parecia manter uma espécie de rivalidade nada saudável. A elfa, temerosa pela segurança da jovem, mandou-a para Sandpoint, e marcou de encontrá-la na cidade. E agora, na companhia do filhote de lobo Blackhunter, que resgatou de um ataque goblin, tenta se readaptar à vida na cidade.

Catryn

Heroes of Sandpoint Nino allanadilene